segunda-feira, 7 de janeiro de 2008

Homem dos meus sonhos


Homem dos meus sonhos
Que aparecia chorando
Agora nem mais assim
Pois só quer se afastar de mim

Por medo, desafeto?
Acho que não
É alguma coisa que não sei ao certo
Se me quer ou se me detesta
Se me ama ou não se interessa

Não quer ajuda
Acha artificial
Mas na verdade um esforço é preciso
Pra entender a indecisão
Que brinca e maltrata o teu coração

Se não der o passo inicial
Não sairá do lugar
Não adianta ficar esperando
Que a transformação não chega em vão

De repente e sem esforço
Não se alcança nada
Pense nisso
E descubra o que é preciso
Pra então ser feliz

Um comentário:

Helen disse...

Brunielle, minha amiga
Lindo seu poema.Sempre passo para ler.
Sabe? Hoje recebi um tipo de teste pelo email e achei muito interessante. A gente responde 4 perguntas.Uma é sobre cores.Coloquei seu nome na cor BRANCO. Sabe o resultado ??????????
Te conto pessoalmente....