sexta-feira, 27 de março de 2009

Encontro com a Borboleta Azul



Hoje, logo hoje
Que coincidência encontrar você
Borboleta Azul, voando tão perto
Cruzando comigo no mesmo caminho
Num dia tão difícil
Foi bom demais te rever!

E é incrível de novo provar
A semelhança de estar tão triste como eu...
Voando perdido, sentindo-se vazio
Num estado melancólico, inexplicado
Perdido nos insaciados desejos
Numa satisfação interior mergulhar

E a vida? Como está?
Sempre pergunto
E continuo sugerindo
Não deixe de tentar
Um dia você consegue
Um dia você alcança
Tudo aquilo que desejar

Eu também farei o mesmo
Vou de novo começar
Sem esquecer do seu vestígio
De suas lembranças
Pois sei que em qualquer dia desses
Vou de novo te encontrar

Que coisa boa é voar, redescobrir
A arte de vivenciar
Experimentando novas sensações
Novas descobertas
Para que no próximo encontro
Tenhamos novidades a compartilhar

Voa Borboleta Azul,
Continue voando por aí
Não estás sozinho, nem desamparado
Seu ombro amigo continua aqui
Sempre disposta a um auxílio
Rezando, pedindo a Deus por ti!


Um comentário:

Fernando Kobaia disse...

parabéns!
mto bom ;D